1

Release Tinta Negra: O que quer de mim, amor?

Posted by Bruna Fernandes on 14:04 in
Intensidade e paixão pela vida permeiam os contos do premiado Manuel Rivas 

Entre o amor e a solidão, personagens vão em busca de encontros e experiências significativas 

O que quer de mim, amor?  é um dos  livros mais expressivos do escritor e jornalista espanhol Manuel Rivas. Considerado o principal representante da literatura galega contemporânea, recebeu o Prêmio Nacional de Narrativa por esta obra, que reúne 16 contos em que o amor e os sentimentos são explorados de forma profunda. A narrativa é delineada por palavras ternas, ritmo e sensibilidade marcantes.

Característica expressiva nos contos é a forma como o autor transpõe o cotidiano para a literatura, retratando as emoções a partir de encontros e desencontros. A temática de Rivas rompe as barreiras geográficas e cria sensação de semelhança ao abordar tópicos e inquietações universais, como paixão, perdas e descobertas. Os personagens expõem seus pensamentos íntimos e desejos.

Rivas explora as relações de amor paterno, materno, filial, amor carnal, amor pela música, pelo futebol, amor pelo ofício. Os textos valorizam as relações familiares, sem  temer demonstrar felicidade e entusiasmo. Há referências a ícones espanhóis, como, por exemplo, no esporte – o Deportivo de La Coruña –, e na música – o cantor Julio Iglesias e os ritmos pasodoble e bolero –, além de obras de arte – como o quadro A leiteira, de Vermeer.

A língua das mariposas: a Guerra Civil Espanhola adaptada para o cinema

Destaca-se entre os contos  A língua das mariposas, texto carregado de emoção que aborda a relação entre um garoto e seu professor, um inquieto amante da natureza. Os dois  se tornam companheiros de  expedições, mas são  obrigados a se afastar com a eclosão  da Guerra Civil  Espanhola, quando o professor é acusado de republicanismo e subversão.   

A história foi transformada em filme, com título homônimo, pelo cineasta José Luis Cuerda. Woody Allen afirmou que A língua das mariposas é  uma obra que faz pensar e que toca fundo.


Manuel Rivas  nasceu em La Coruña, Espanha, em 1957, e é um dos mais aclamados autores da literatura espanhola. Jornalista e escritor reconhecido internacionalmente, um dos fundadores do Greenpeace Espanha, desde muito jovem trabalhou com jornalismo e suas reportagens  e artigos  –  um  corpus  literário   –  estão reunidos em El periodismo es un cuento (1997 , Mujer en el baño (2003  e A cuerpo abierto (2008 . Também escreveu poesia, como a antologia El pueblo de la noche  (1997  e  La desaparición de la nieve  (2009 . Como narrador, entre outras  obras, publicou  Un millón de vacas  (1990 ,  Prêmio da Crítica Espanhola, e  Los comedores de patatas (1992  – ambas reunidas em El secreto de la tierra (1999  –, En salvaje compañía (1994, Prêmio da Crítica Galega, El lápiz del carpintero (1998 , Prêmio da Crítica Espanhola e Prêmio da Seção Belga da Anistia Internacional, além dos volumes de contos Ella, maldita alma (1999 , La mano del emigrante (2001  e  Las llamadas perdidas  (2002 , e a obra dramática  El héroe  (2006 .  O que quer de mim, amor?, Prêmio Torrente Ballester e Prêmio Nacional de Narrativa, é agora publicado no Brasil pela Tinta Negra Bazar Editorial, que vai lançar  também o romance  Los libros arden mal, considerado uma das grandes obras da literatura espanhola, vencedor do Prêmio Nacional da Crítica em Galego e do Prêmio Livro do Ano. Manuel Rivas escreve para o jornal El País.


 ’Hoje o professor disse que as mariposas também têm língua, uma língua fininha e muito comprida, que fica enrolada como a mola de um relógio. Ele vai mostrá-la para nós com um aparelho que deve chegar de Madri. Não parece mentira que as mariposas tenham língua?’

Fonte: Tinta Negra Bazar Editorial


1 Comments


Interessante.. Não é o livro que eu escolheria na livraria, mas fiquei bastante interessada.. o/
Beijos!

Ann;
Vinte & Poucos

Copyright © 2009 Faz de Conta All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates